quarta-feira, 10 de julho de 2013

ATÉ ONDE VAI SEU PRECONCEITO?

Preconceito nada mais é do que o juízo pré-concebido, que se manifesta em uma atitude discriminatória, perante pessoas, crenças, sentimentos e tendências de comportamento. O preconceito pode acontecer de uma forma banal, até em um pensamento, que feio!, que burro, que gorda, O preconceito é resultado das frustrações das pessoas e  que podem até se transformar em raiva ou hostilidade. Muitas vezes pessoas que são exploradas, oprimidas, “mal amadas” não podem manifestar sua raiva com o opressor, então deslocam sua hostilidade para outros que consideram inferiores por cor, idade, sexualidade, maneira de se vestir.



Todos os dias, em todo lugar, sem hora exata mesmo que sem perceber, nós seres humanos somos parte deste preconceito, impregnado em uma sociedade que se faz presente pra nos dizer o que é belo, o que é feio, e que nos diz: “você é livre pra fazer suas próprias escolhas” quando na verdade somos todos guiados por um preconceito interno, não estou aqui pra falar somente do preconceito que atingi uma pequena massa (gays, negros, índios, etc.) estou aqui pra falar sobre todo tipo de preconceito o que a sociedade te induz a ter , aquele que passa despercebido por todos nós , seja de raça, de estabilidade econômica, de beleza, sexualidade. Qualquer tipo de atitude discriminatória é considerado preconceito, e por mais cotidiano que seja é um tipo de preconceito que mancha uma sociedade, acaba com vidas, destrói sonhos. É do ser humano notar algo fora do comum que fuja ou do seu padrão de vida ou de suas experiências, seria uma hipocrisia da minha parte dizer que não sou detentor de preconceito quando na verdade todos nós somos. E de onde vem? De nós mesmos que temos o conceito formado de que a vida perfeita é ser: branco, rico, hétero, sarado, bem sucedido, mas na maioria deles somos nós em que verdadeiramente nos cobramos a se fazer parte dessa sociedade a ser sarado, e bem sucedido, mas quem não gostaria de ser bem sucedido? Claro que todos, mais é obrigação de cada um conviver com as diversidades culturais é étnicas, nenhum ser humano tem o direito de pisar ou denegrir outra pessoa por questões sociais étnicas ou quaisquer outra diferença que tenha, o ser humano é interessante justamente pelo fato de ser diferente e ter opiniões diferentes, o preconceito é um tabu que deve ser quebrado deste o que passa despercebido aos que são combatidos no cotidiano.


Levantar causas como a sexualidade, a raça, a diferença socioeconômica, é definitivamente o pedido para que a sociedade seja consciente do que estamos tratando, não é uma questão de modismo, mas de lutas que enfrentamos todos dias tanto como pensamento interno , como o que a sociedade pensa, por outro lado estamos no século XXI e tanto nesta era como em outras não se pode impor uma opinião à sociedade podemos defender nossas causas sem prejudicar ou tentar uma mudança forçada na cabeça estagnada de uma sociedade, façamos se pensar no futuro, nos filhos, cidadãos que viram, e que possamos disseminar a ideia de que não há nada de errado , em ser gay, negro, pobre, cristão, evangélico, e que ninguém pode tirar a individualidade de um ser, por seu comportamento diferenciado, afinal de contas, se fossemos um produto da massa, questionamentos como estes jamais seriam feitos . 









Um comentário:

  1. NOVO OLHAR SOBRE A MATEMÁTICA, Jornal Beira do Rio, UFPA, Abril 2011,
    www.jornalbeiradorio.ufpa.br/novo/index.php/2011/124-edicao-93--abril/1189-novo-olhar-sobre-a-matematica

    MÁRIO SERRA - ENGENHEIRO, MATEMÁTICO E AMAZÔNIDA, Jornal Beira do Rio, UFPA, Ano XXVIII Nº 120. Agosto e Setembro de 2014,

    http://www.jornalbeiradorio.ufpa.br/novo/index.php/2014/152-2014-08-01-17-25-17/1618-2014-08-04-14-34-28

    ALGUMAS MULHERES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA E QUESTÃO DE GÊNERO EM C & T.
    http://sitiodascorujas.blogspot.com.br/2013/06/mulheres-na-matematica.html

    CONSTANTINO MENEZES DE BARROS I - MATEMÁTICO QUE LIGA O PARÁ/BR AOS MAIORES CENTROS DO MUNDO E COMPARÁVEL AOS GRANDES ÍCONES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA (II a V não publicados, disponível por e-mail), (Óbidos-Pa, 19/08/1931, Rio de Janeiro-RJ, 06/03/1983), Ex-Docente UFF e UFRJ,

    www.chupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/2149-vida-e-obra-de-constantino-menezes-de-barros

    JOAQUIM GOMES DE SOUZA, "O SOUZINHA" (1829-1864) E MARÍLIA CHAVES PEIXOTO (1921 - 1961): OS PAIS DA MEDALHA FIELDS BRASILEIRA (não publicado, disponível por e-mail)

    PROFESSORA SANTANA: Candidata a Melhor Docente do Ensino Básico Paraense, Blog Chupa Osso, 23 Junho 2013, www.chupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/2453-proessora-santana-candidata-a-melhor-docente-do-ensino-basico-paraense

    SABER MATEMÁTICO E CULTURA INDÍGENA, blogue da AICL, 20 de Setembro de 2011,
    http://coloquioslusofonia.blogspot.com.br/2011/09/saber-matematico-e-cultura-indigena.html

    ResponderExcluir